segunda-feira, 10 de março de 2008




A Magia da Noite

Procurei na noite a luz
Que em meus dias não brilhou
As estrelas lá do alto sorriam
Dando-me coragem
De coração em sobressalto
Em cada pessoa que passava
Procurava tua imagem
Desilusão!
Entrei num acolhedor
E calmo bar para afogar
Minha tristeza
Um piano tocava sem parar
Serrei os olhos com nostalgia
Meu pensamento estava num outro lugar
Mas a noite tem sua magia
E por encanto amor
Os teus braços cheios de ternura
E amor me envolveram
O encanto foi breve quebrou
A pouco e pouco
As estrelas desapareceram
Foi então que a noite
Em seus braços me embalou

Autora: Maria do Céu Oliveira


1 comentário:

Ana disse...

Existem tantos outros braços, variadas formas de ternura, amores que se revelam de maneira diferente. Braços seguros e sempre presentes.
Sorrisos de ternura e sinceros.
Amores eternos e inscritos no sangue... Não.... o encanto nunca quebrou.
Guiduxa